banner4.png
Veleiro Alumínio - 47 pés - Barco privado

Tudo incluído

Preço por pessoa

$ 200 por dia.

Mínimo 2 pessoas

2 pessoas $ 400 por dia

3 pessoas $ 600 por dia

4 pessoas $ 800 por dia

Acomodação

4 pessoas

Camas

3 casal

Banheiro

1

Informações:

Venha sentir de perto toda a emoção de conviver em um veleiro por alguns dias.....

O Veleiro estará se baseando em 2021,nas ilhas de Antigua e S t Marten, por isso as

reservas devem ser feitas com muita antecedência.

Morar a bordo de um veleiro e viajar é uma opção por um estilo de vida diferente do

convencional. Ficam para trás muitos dos luxos, confortos e facilidades dos grandes

centros urbanos, estreita-se o contato com a natureza. A vida fica mais simples.

As necessidades, de uma forma geral, mais básicas. O planejamento e consciência

do consumo tornam-se presentes no dia-a-dia, desde o consumo de água e energia,

o abastecimento de gêneros alimentícios e mesmo o consumo de bens de um modo

geral, devem levar em conta o espaço de armazenamento, o número de dias sem

abastecimento, o número de pessoas a bordo, etc. A consciência em relação ao meio

ambiente e ao convívio social torna-se mais presente.

Muitas pessoas alimentam durante anos o sonho de morar a bordo de um veleiro e

viajar, como algo quase inatingível, romanceado. Mas nós experimentamos isso como

uma opção real e factível, e estamos dispostos a dividir um pouco do nosso espaço,

da nossa vida e da nossa experiência para trazer seu sonho mais próximo da vida real.

 

CHECK IN

CHECK OUT

Amenidades
Wifi
Cozinha
Minibar
Chuveiro
Toalhas
Stand up paddle e/ou kayak
fishing gear
Snorkeling
fabio.png

Capitão & Tripulação

Fabio e Cecilia e Igor

O Fabio começou a velejar na represa da Guarapiranga em 94, onde trabalhou como instrutor de vela na escola BL3. Em 96 fez sua primeira travessia - da Ilha da Madeira à Recife; foram 40 dias a bordo de um 37 pés, ao final sabia que queria um dia morar a bordo. Em 2001, já durante a construção de seu veleiro, esteve na Península Antártica a bordo do veleiro Kotic II de Oleg Bele. Em dezembro 2003 terminou a construção do Planckton, onde passou a morar.

 

Habilitado pela Marinha como Arrais Amador em 94, Mestre Amador em 96 e como Capitão Amador em 2002. Foi instrutor de vela na BL3 durante 2 anos. DiveMaster certificado pela Naui desde 2005.

 

A Cecília formou-se em nutrição em 97. Seu contato com a vela começou com o windsurf na Ilhabela em 94. Desde 2002 dedica-se ao estudo da pedagogia Waldorf, tendo atuado como professora por 5 anos em Florianópolis. Veleja no Planckton desde 2005.

 

A bordo do Planckton, com mais de 40 mil milhas navegadas, participaram de três Regatas Eldorado Brasilis (Vitória - Ilha da Trindade - Vitória) e quatro REFENOs (Regata Recife - Fernando de Noronha), entre outras regatas (Semana de Vela de Ilhabela, Regata de Caras, Aratu-Maragogipe).

 

Entre 2009  fizeram o giro do Atlântico. Depois de subir a costa brasileira até Natal, seguiram para Tobago (Trinidad e Tobago). Após 5 meses navegando pelo Caribe cruzaram de Saint Martin aos Açores, onde ficaram 3 meses. No caminho de volta para casa passaram pela Ilha da Madeira, Ilhas Canárias e Cabo Verde.

 

De volta ao Brasil voltaram à ilha da Trindade mais duas vezes e passaram 5 anos em Florianópolis.

 

Em 2019 partiram novamente para outro giro pelo Atlântico, com mais um tripulante, o gato Amendoim. E desta vez com o compromisso de continuar com os estudos do Igor através do homeschooling.

 

 Após colocar o barco na água, em dezembro de 2003, o Fabio deixou em São Paulo o terno e a gravata e mudou para o Planckton, onde mora desde então. O ano de 2004 passou rápido como se estivesse de férias, apesar de ter trabalhado muito para participar da 5ª Eldorado Brasilis. A opção por viver a bordo se mostrou acertada: melhor qualidade de vida, contato com a natureza, muitos novos amigos. Mas alguma coisa estava faltando.

 

Em maio de 2005, Cecília alugou o Planckton para um charter, e na Ilha da Cotia eles se apaixonaram.

 

Em agosto de 2006 foi a vez da Cecília deixar seu emprego em São Paulo e trazer definitivamente suas havaianas para o Planckton. A vida ficou ainda melhor: novas viagens, lugares paradisíacos, grandes projetos para o futuro. Mas o melhor ainda estava por vir.

 

No dia 21 de setembro de 2007, após uma gravidez muito tranquila a bordo, nasceu Igor, o mais novo tripulante. A partir de então o Planckton passou a ser o abrigo de uma família. Uma família aparentemente pouco convencional, que escolheu a vida no mar, mas ao mesmo tempo uma família como as outras, unida pelo amor, pelo carinho e pelo respeito mútuo, trabalhando para viver em um mundo cada vez melhor.

 

Morar a bordo de um veleiro e viajar é uma opção por um estilo de vida diferente do convencional. Ficam para trás muitos dos luxos, confortos e facilidades dos grandes centros urbanos, estreita-se o contato com a natureza. A vida fica mais simples. As necessidades, de uma forma geral, mais básicas. O planejamento e consciência do consumo tornam-se presentes no dia-a-dia, desde o consumo de água e energia, o abastecimento de gêneros alimentícios e mesmo o consumo de bens de um modo geral, devem levar em conta o espaço de armazenamento, o número de dias sem abastecimento, o número de pessoas a bordo, etc. A consciência em relação ao meio ambiente e ao convívio social torna-se mais presente.

 

Muitas pessoas alimentam durante anos o sonho de morar a bordo de um veleiro e viajar, como algo quase inatingível, romanceado. Mas nós experimentamos isso como uma opção real e factível, e estamos dispostos a dividir um pouco do nosso espaço, da nossa vida e da nossa experiência para trazer seu sonho mais próximo da vida real.

preços US 200,00 POR PESSOA

Capacidade 4 pessoas

d6ff32_3c54c804fedc4f6db8f6074a90e8ba5c_